quinta-feira, 8 de março de 2012

Dia da mulher

Quem nunca se riu de uma mulher a tentar chegar ao ticket de portagem num acesso à auto-estrada que vá para a rua gritar: "DIA INTERNACIONAL DA MULHER"! Todos os outros tenham vergonha e não sejam hipócritas. Eu estou à-vontade para sair para a rua e gritar bem alto. Nunca me ri de uma mulher a tentar chegar ao ticket da portagem. Nem mesmo certa vez em que uma tirou o cinto e se empoleirou na porta, ficando com 75% do corpo de fora da viatura, para depois chegar à conclusão de que mesmo assim não chegava e que teria de sair para alcançar o ticket. Se pudesse, encomendava este sketch ao Rowan Atkinson, que faz muito bem de mulher, e publicava-o hoje, na vez deste texto. Seria uma bonita homenagem a todas as mulheres, quase tão bonita como o facto de ter convidado uma mulher voluptuosa para bater este texto no computador, em lingerie, enquanto o digo em voz alta e de improviso. Alguns de vocês, mais argutos, estão neste preciso momento a pensar por que razão é que eu uso grande a unha do dedo mindinho? É uma pergunta sem lógica e desgarrada do contexto em que estávamos inseridos desde o início da crónica, o que prova, por um lado, a debilidade das vossas relações sinápticas, mas por outro, deixa a nu, sobretudo na zona dos ombros e costas, alguma flexibilidade postural que me agrada em pessoas tinhosas, e nas outras também! Pessoalmente, acho que o dedo mindinho tem algum complexo de inferioridade em relação aos restantes parceiros de mão. Colectivamente, acho que a unha grande compensa a diferença. É como se o dedo mindinho fosse uma mulher baixa e usasse tacão alto. A unhata dá-me igualmente um jeito enorme para fazer a limpeza da laringe e do esófago, sobretudo, quando como caracóis e estes ficam agarrados na descida para o estômago. Dá-me ainda para tocar xilofone nos tímpanos, quando limpo as cavidades auriculares, e para apanhar a cinza do tabaco que, inadvertidamente, cai para fora do cinzeiro. Ainda assim, é preciso ter alguns cuidados quando se usa unhata. O mais importante é ter muito cuidado ao verter águas, pois podemos perfurar um testículo ou esfaquear uma virilha durante o manuseamento. Leiam sempre o manual de instruções e os procedimentos de segurança que vêm dentro da caixinha da unhata, e guardem-na durante 15 dias, no caso de ser preciso trocar. Pa,ra t,er,minar, olha, n,ão q,ueres, ver agora estas, vír,gulas de novo em acção?! Estas, badalhoquinhas, q,ue só existem, pa,ra tirar o sentido àquil,o que eu digo! Mais parecem, um espermatozóide depois da quimioterapia,,, Olha estas três viradas a mim!,,,,,, Olha agora vieram mais três! A fazer deste texto um cancro, em, fase terminal, ou em francês, foie gras!

Um comentário:

  1. Este post dedicada às mulheres mais parece um LOUVOR aos homens azeiteiros...lol

    ResponderExcluir