quinta-feira, 31 de maio de 2012

Um mormon na casa branca

Depois de um Mormon na Casa dos Segredos, agora existe um a caminho da Casa Branca. Chama-se Mitt Romney e é um seguidor da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, ou seja, Isaltino Morais, Duarte Lima, Silva Carvalho e Miguel Relvas, isto só para falar em santos dos últimos dias. Ou seja, a caminho da Casa Branca está um indivíduo de mochila às costas e o livro de Mormon na mão, que se veste com calças de fato, camisa branca de manga curta e gravata. Em que acredita Romney, em particular, e os mormon, em geral? Que o cristianismo está todo errado e propõe severas alterações aos fundamentos da fé cristã, a saber: o baptismo e o sacerdócio, isto só para falar nas grandes "novidades" que a igreja mormon introduz em termos de sacramentos. Mas não se fica por aqui em termos de descolagem em relação ao cristianismo: os mormon acreditam no espírito santo e, aqui é que eles dão o grito do Ipiranga em relação ao cristianismo, acreditam na vinda de Cristo à terra... É este o ponto de viragem face à fé cristã tal como era entendida até aí, que se percebe que o cristianismo para trás de Joseph Smith estava completamente errado e se revela uma verdade inteiramente nova: Cristo virá à terra uma segunda vez! Eu sem querer ser alarmista, propunha que Cristo viesse as vezes que fossem necessárias até Smith ter razão. E propunha também que o primo dele, o John, dissesse de uma vez por todas se o Sócrates tem culpas no cartório de Alcochete. Tal como a igreja mormon refundou a fé cristã, também Romney parece querer mudar radicalmente a face da América. Com efeito, Romney promete, desde logo, pugnar "for a better America", um dos slogans da sua campanha. Note-se o upgrade: Romney surpreende tudo e todos e promete uma América melhor. Quando toda a gente esperava que Mitt Romney propusesse "for a worst America vote Romney", ela tira um coelho da cartola e diz "for a better America that starts tonight vote Romney". Para além disso, se chegar à Casa Branca, Romney será o primeiro presidente bonito em muitos anos. Parece coisa pouca mas não é de todo de somenos importância, até porque muitos analistas são unânimes ao considerarem que as crises de liderança são hoje, antes de mais, crises de beleza. Falta looks à maioria dos grandes líderes mundiais, nomeadamente, europeus, como Sarkozy - agora Holande, venha o diabo e escolha -, Rajoy ou Merkel... É preciso recuar a Reagan para se encontrar um presidente tão sexy como o putativo presidente Romney. Se isto não é inovar, é o quê? God bless America... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário