segunda-feira, 30 de abril de 2012

Peça para stand-up

Já que vocês estão todos desempregados, há algum que já tenha saído da caminha e esteja disposto a ir fazer-me umas comprinhas que me estão a fazer falta? Há um intermarché lá ao pé de casa. Eu até poderia passar por lá depois do trabalho, mas não me apetece ver "A tua cara não me é estranha" outra vez... Sempre que lá entro parece que estou a assistir a uma reposição da programação de domingo à noite da tvi. A minha filha entra no intermarché e diz tvi, pai, como se o mundo com dois anos e meio onde ela compete fizesse de repente sentido. Ah, agora não podem que vão começar as novelas da tarde? Está bem, está! Se quiserem poupar dez mil horas de novelas nos próximos anos, leiam o Romeu e Julieta e o Hamlet, que está lá tudo o que se pode fazer em relações humanas para os próximos milénios... Era bom para vocês e era bom para o ambiente. Ah, mas as novelas é uma coisa boa porque dá trabalho a muitos actores que sem ele morreriam de fome... Ou então trabalhavam... Ah, parece que estás a dizer que os actores não trabalham! Pois parece... Ah, seu este, seu aquele... Agora que já me insultaram com recurso aos únicos dois pronomes demonstrativos que conheceis, eu vou precisar de uma dúzia de ovos, carne picada de bovino (aí uns dois quilos), tomate fresco, orégãos, nóz-moscada, pimenta em grão, vinho branco e cenouras. Vou fazer um empadão. Estais a apontar? Deixai os sacos com o porteiro, que eu moro num condomínio fechado mesmo ao lado dos mosqueteiros. Ah, não há condomínios desses à beira de supermercados desses! Lá estão vocês com vontade demonstrar! Que embirradores que os meninos estão! Então não façam nada! Deixem estar que eu cá me arranjo, já estou habituado a fazer tudo sozinho. Já que estão desempregados, e adoram passar tempo no centro de emprego da vossa área de residência na fila para a reunião quinzenal como se estivessem numa procissão, com aquela cara séria de quem acredita em Deus e sabe que Ele lá sabe, decorem as bem-aventuranças, a letra do hino e as cores da bandeira, que nunca se sabe quando é que terão de responder a um teste sobre isso! Agora tenho de ir que isto de andar à procura do primeiro emprego é como procurar um cisco no olho do furacão. Ah, mas eu já encontrei um, dizem vocês nesse vagido que vos é muito particular. Agora tentem apanhá-lo! (Silêncio) Eu vi logo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário