quinta-feira, 26 de abril de 2012

Árvore dos Patafúrdios

Há uma zona arborizada dentro de vocês, que eu estou a ver daqui e é uma realidade que eu desconhecia e profundamente chocante. Mais especificamente, no nariz, a trepar pelas fossas nasais e a metastizar no vosso "petit cerveau". Por isso é que vocês não pensam como deve de ser. Por causa disso e por causa daquilo que vocês muito bem sabem. Mas não quero falar disso que me comovo. Desculpem estar a meter francês ao barulho, mas estou a praticar porque vou emigrar para França..."What are you saying"? Ou para Inglaterra. Desculpem o incómodo. Na realidade ainda não decidi quem é que quero que ganhe a guerra dos cem anos. Quando decidir isso, agirei em conformidade. Quero emigrar para um país ganhador, estou farto de perder. Uma coisa é certa, sou bom com línguas, com a minha, com a vossa, com todas... Ah, brejeirice, apontam vocês. Pois, talvez, mas não fui eu quem criou todas as potencialidades que a língua pode ter. Foi o Criador! Eu apenas constato e uso quando necessário. Voltando ao que interessa, eu sei que vocês chamam a isso aí no vosso nariz uma colónia de pêlos, mas isso não passa de uma espécie de árvore dos patafúrdios e, com um bocadinho de jeito e sorte à mistura, encontramos nesses buraquinhos, que nas pessoas normais servem para respirar, o Sérgio Godinho a escrever textos e letras para músicas. Enfim, mas isso é a vossa higiene e eu nisso não me queria meter. Posso comentar mas não passa disso. Só acrescentar, para fechar este assunto desagradável, que há cá em casa um corta-relva. Se alguém quiser mudar de vida, pode passar por cá, está na arrecadação. O portão fica no trinco. Ou, como vocês dizem, no trinque. Ah, que humor tão infantil, podias tentar fazer alguma coisa com mais substância. Pois podia, mas ninguém me avisou que a vossa idade mental já era outra... Ah, a colocar em causa a inteligência do auditório! Isso é inaceitável, esta foi a última vez que fizemos estes quilómetros todos para te ouvir! Pois, talvez! Mas enquanto vocês não fizerem boicote aos combustíveis e passarem a andar de bicicleta para todo o lado, ou seja, enquanto vocês continuarem enfiados em filas de trânsito para pagar à Petrobás, à Galp e à Repsol, eu não mudo a minha atitude. Eu até ando desconfiado que o Sócrates e o Passos Coelho têm acções na Ewing Oil de Dallas, e que o quarto do Hilton que vocês agoram pagam por cada depósito de combustível já vem a ser "arranjado" desde o início dos anos oitenta entre eles e o JR. E hoje não digo mais nada, que já estou enervado. Se quiserem aparecer, apareçam, senão, olha, paciência! Eu cá me arranjo sozinho.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário