quinta-feira, 6 de junho de 2013

Alinhamento para jornal humorístico

Pivô - O FMI acusou ontem - num relatório ultra confidencial que toda a gente conhece - o FMI de ter cometido erros colossais no caso grego e de basicamente só ter feito asneiras. O FMI virou-se ainda à Comissão Europeia que já reagiu dizendo que as críticas do FMI não eram do FMI, mas sim produzidos por meros técnicos do FMI, que não fazem parte da Board do FMI, o que pode induzir em erro e levar as pessoas a pensar que as críticas feitas pelo FMI tivessem sido feitas pelo FMI.
 
Entretanto, o governo pela voz do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho disse ontem na Amadora, embrulhado em papel celofane e vaias, que os portugueses já são vistos lá fora como "trabalhadores e honrados", sobretudo, desde que o governo lhes tirou precisamente o trabalho e a honra. Já ao governo, que é calaceiro e desonrado, não lhe falta trabalho, o que se para uns pode ser visto como "sorte", para o governo parece ser entendido como "saber". Ainda na Amadora, Passos disse que quer que toda a gente se empenhe na luta contra a crise. Pessoalmente, já empenhei tudo e só me resta este computador e o consolo de que lá fora sou visto "como trabalhador e honrado".

Nenhum comentário:

Postar um comentário