domingo, 24 de junho de 2012

Sale fils de pute

"É por isso que a clareza árabe de Samir me seduz muito menos do que a canelada gitana de Quaresma, que é como um miúdo a quem puseram de castigo e tiraram a bola!"... Peço desculpa, estava a escrever um ensaio para o le figaro a propósito da eliminação gauleza do Euro (nem mesmo Manuel Pinho, nas suas previsões mais optimistas, conseguiu ler isto no livro da astrologia para economistas que ele tem na mesinha-de-cabeceira) e embalei. Até me esqueci que vocês estavam aí e precisavam de mim. Pois é, aquilo é que foi afiambrar na zona mista, ontem... Quem perdeu foi o queijo, que perdeu de 10-0 com o fiambrinho... O Samir Nasri, craque da selecção francesa e estrela no Magrebe, perdido de amores pela imprensa francesa desde 2010, fou de rage (que é como nós, os intelectuais franceses, dizemos "louco de raiva"), virou-se para um jornalista da France Press e disse (como nos textos apócrifos): «Escreves m.... todos os dias! [...]  Filho da p..., como podes escrever que eu sou mal educado?» Exacto! Como podes?, oh filha da p...?! completaria eu...

Nenhum comentário:

Postar um comentário