quarta-feira, 30 de abril de 2014

DEO gratias: governo obcecado pela décima!

Um dia depois do Real Madrid ter eliminado categoricamente o Bayern Munique rumo à conquista da décima liga dos campeões, o governo elimina mais uns milhares jeitosos de portugueses com um aumento do iva em 0,25  ou seja,  para 23,25 por cento. Segundo fonte do governo, que vestiu uma t-shirt a dizer "por lá décima" no final da apresentação do DEO, igual às que os jogadores do Real envergavam após o jogo de Munique, "nós no governo também estamos completamente loucos pela redução do deficit décima a décima".

"No Bloco de Esquerda não acreditamos em DEO"

Depois do governo ter adiado ontem a apresentação do Documento de Estratégia Orçamental" (DEO) para hoje, sem hora marcada, António José Seguro criticou os sucessivos adiamentos da apresentação das medidas preconizadas no documento, e até amuou um bocadinho quando disse que o "DEO não é um segredo de Estado". Na mesma linha de reflexão teológica, fonte do BE já veio dizer que "nós, no Bloco, não acreditamos em DEO, em forças espíritas de  nenhuma espécie, nem que Tom Riddle seja mesmo Lord Voldemort, por isso aconselhamos a leitura de "O imperialismo e a crise da economia mundial, do camarada Leão Trotsky, ao invés dessas porcarias neo liberais, como deo's ou harry potter's, que é tudo a mesma fantochada". 

domingo, 20 de abril de 2014

O estado do tempo para amanhã

É assim: tomei a resolução de hoje não fazer piadas futebolísticas fáceis com a ressurreição de Jesus ao terceiro campeonato conforme A Bola, e por isso, se estão à espera de humor fácil, vão assistir aos compactos dos "Monty Python e o circo voador" ou às crónicas de Nicholas Bedos em On n'est pas couché e, já agora, aproveitem que lá estão e tentem descobrir as 7 diferenças entre o Manuel Luís Goucha e o Laurent Ruquier. Piadas fáceis de mim não espereis nada! Para mim Jesus hoje está fora de questão! Ui, exemplo de mais uma piada religiosa de cariz futebolístico aparentemente fácil que eu não farei! Quanto aos temas para hoje, se retirarmos religião, futebol e política, só nos resta perorar sobre física quântica e biologia molecular... É isso mesmo, vamos falar de José Castelo Branco no âmbito da física, de Cláudio Ramos no âmbito da quântica e de Manoel de Oliveira, no sentido em que se trata de um vivo e, como toda a matéria, mesmo inerte, composta de moléculas. Ou, então, não vamos nada, porque o objectivo pretendido já foi amplamente alcançado, estou certo, de vos predispor para o riso. Basta dizer José Castelo Branco, ou beber dois conhaques antes de ouvir uma piada, mesmo que fútil, para que funcione. Também funciona com Relvas. Como hoje é dia santo, gostaria de começar por uma entrada à Fernando Rocha, mas com requinte, porque aqui não há piadas com tibúrcios, ou então, se houver, é apenas na medida em que há tibúrcios nos romances do Vargas Llosa. Vamos lá então:

PU.. QUE PAR.., É PRÓ BOSÃO DE HIGGS, MAI NADA! 

Perceberam? 
Até a Barack Obama! Ui, então este trocadilho com o nome do presidente dos EUA, que já foi usado por tudo o que é maluco do riso com espectáculos ao vivo ou programas de sketches, é do melhor. Como procede um trocadilho de nível superior com a famosa entrada de Fernando Rocha, esta crónica merece à vontade o Nobel das crónicas, que é, como toda a gente sabe, qualquer um dos 300 prémios anuais promovidos directa ou indirectamente pela Associação Portuguesa de Autores e Livreiros. Ui, ressabiado que ele é, o pequeno!, parece que vos estou a ouvir. Não vos percebo?! Só porque escarneço de prémios não quer dizer que esteja à espera de algum, ou sequer de reconhecimento, ou sequer de uma referência em algum órgão de comunicação social. Como a crónica ainda nem sequer começou e já esgotei os temas para hoje, vamos falar do tempo para amanhã, que é uma espécie de show de Dom DeLuise dirigido por John Burns e apresentado pelo Jô Soares. Ou então, é só mais uma mer.. qualquer e, por isso, estou com boas perspectivas de que gostem!

PS. Prometo que não farei piadas com JCB, CR ou a FdN (filha do Nené). 
Juro! Juro! Juro!
Croix de bois, croix de fér, si je mens je vais en enfer.

sábado, 19 de abril de 2014

Ministro da defesa, Aguiar-Branco, desconfia que marinheiro que lançou drone era afinal António José Seguro disfarçado

O ministro da defesa anda desconfiado que António José Seguro se disfarçou de marinheiro para abortar a primeira missão do drone, a última criação da marinha e que tem por objectivo pilotar a costa sem tripulação e a baixo custo, mas que se despenhou dois segundos após o lançamento, logo no voo inaugural. Seguro já reagiu abstendo-se violentamente de dizer o que quer que fosse em resposta ao ministro, mas deixando nas entrelinhas que há dentro da coligação quem goste de se vestir de marinheiro e ir a festas. 

Pires de Lima desmente que relançamento da economia fosse a bordo do drone da marinha que se despenhou ontem aos dois segundos de "voo"

O ministro da economia tirou o dia de hoje para desmentidos e foi claro ao "rejeitar categoricamente" que o relançamento da economia portuguesa estivesse a bordo do drone da marinha que ontem foi lançado sem sucesso no tejo e se despenhou nas águas dois segundos após ter sido lançado ao ar. Criado para voar sem tripulação, o voo, salvo seja, inaugural do drone da marinha não aguentou mais que dois segundos no ar caiu na vertical nas águas do Tejo. Pires de Lima disse mesmo que "o caso é normalíssimo. Eu próprio me farto de lançar drones durante os conselhos de ministros e uns voam à primeira, outros não! Eu tenho um truque que não costuma falhar que é soprar na ponta do drone antes de o lançar, mas nada é garantido". 

Desmentido de Pires de Lima acerca de taxa especial sobre produtos com excesso de sal e açúcar deixa Fernando Mendes mais tranquilo em relação ao futuro

Depois do claro desmentido do ministro da economia classificando como "fantasma" a ideia de taxar excepcionalmente os produtos com excesso de sal e açúcar Fernando Mendes já respira melhor e voltou a ganhar esperança no futuro, segundo fonte próxima d'"o gordo". O próprio presidente do conselho de administração da RTP, Alberto da Ponte, já veio a público mostrar o seu alívio face a este desmentido: "a confirmar-se a taxa, tornar-se-ia incomportável manter Fernando Mendes e o Malato na equipa e teríamos que despachá-los para a Sic ou para a Tvi, onde já estão outros ex pesos-pesados da RTP". Da Ponte fez seguidamente a 22.ª apologia da "recuperação económica" só esta semana e deu graças a Deus por ser quem é, estar onde está e valer o que vale. 

sexta-feira, 18 de abril de 2014

A Assunção do carinho aos céus...

Na semana que antecede a semana em que se comemora os quarentas anos da revolução dos cravos parece que o 25 de Abril está de quarentena! A presidente da Assembleia da República anunciou que sente um carinho especial pelos capitães de Abril. Eu já não via alguém a nutrir carinho assim desde o tempo da velha senhora, isto, sem querer fazer trocadilhos fáceis com a idade da senhora presidente da AR. Até porque a velha senhora já bateu as botas vai fazer no próximo dia 25 quarenta anos e ninguém fica para a semente, dizia a minha avó antes de uma doença neuro degenerativa lhe ter retirado a faculdade de falar. É caso para dizer que a minha avó preenche mais os requisitos que um capitão de Abril tem que ter segundo Assunção Esteves que um capitão de Abril de verdade. Eu sei o que estão a sentir os capitães de Abril neste momento, para além da artrite reumatóide e da falta de pontaria no momento de urinar em pé sem levantar a tampa. A minha ex mulher também disse que sentia um enorme carinho por mim no dia em que me pôs as malas à porta com um "nunca mais te quero ver" escrito num post-it colado do lado de fora do olho de boi. Para lá do simbolismo do ponto escolhido pela minha ex mulher para colar o papelinho amarelo, que me escusarei a comentar, senti que quando o amor acaba este dá muitas vezes lugar ao carinho, que é o que Assunção sente agora pelos capitães. Eu não vi se Assunção colou, ou não, um post-it na testa de cada capitão de Abril onde expressava que apesar de todo o carinho que por eles nutria, continuar a fazer amor com eles era de todo impossível, mas vi-a chegar à sede da Associação 25 de Abril preocupada em baixar o volume do "ruído"- como ela lhe chamou - criado à volta do silêncio imposto aos capitães de Abril. E o que é que a descida de Assunção ao mundo das pessoas trouxe de novo à polémica em torno da interdição de falar imposta aos capitães durante as cerimónias comemorativas dos 40 anos do 25 de Abril, a decorrer na Ar? Nada! O que a senhora presidente da AR foi dizer à sede da Associação 25 de Abril, quando aí desceu para fazer aquelas cenas que as santas pessoas costumam fazer quando descem até cá abaixo à beira de pessoas, é que o senhores capitães de Abril estão todos convidados para a festa de anos da democracia mas não podem comer bolo. Vão, quando chegarem limpam os pés na tapete da entrada, ficam um bocado, não mexem nos bibelôs, que Assunção tem aquilo muito arranjadinho com naperons de Mogadouro desde que preside à casa da democracia, e no fim dão o pirex sem aborrecer os outros meninos que vão lá estar e que podem falar, comer bolo e tirar fotografias com a democracia para meter no face da AR. 

terça-feira, 8 de abril de 2014

Bruno de Carvalho toma posição sobre a crise da Crimeia e destaca homens da Juve Leo para a região

"É uma palhaçada. É bom que o senhor Vítor Pereira se pronuncie de uma vez por todas e de forma definitiva, caso contrário, o Sporting terá de tomar uma atitude", não querendo confirmar se Alvalade enviou homens para a Península da Crimeia.

Manoel de Oliveira filma Tejo no Douro e compra guerra com Bruno de Carvalho que leva caso à Comissão Europeia

Depois de ter sido anunciado que Manoel de Oliveira vai rodar uma curta metragem junto à sua casa, na Foz do Douro, intitulada o "Velho do Restelo", a partir do canto IV d' "Os Lusíadas",  Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, veio a terreiro insurgir-se contra esta situação: "é por causa de situações como esta que o futebol português está como está. A usurpação de uma figura do Tejo pelo Douro é inadmissível e podem estar certos de que esta palhaçada não vai ficar assim". Segundo conseguimos apurar, este será um dos temas a abordar hoje no encontro entre o presidente leonino e o presidente da comissão europeia, Durão Barroso.