domingo, 1 de dezembro de 2013

Passos Coelho lamentou hoje, num dia que já não existe, que jovens qualificados que já não existem tenham de emigrar para países que ainda existem!

O Primeiro-Ministro, e ex jovem, Pedro Passos Coelho lamentou hoje, numa entrega de prémios do Instituto Português da Juventude, o facto dos jovens qualificados terem de sair do país "para se realizarem profissionalmente", mas que se lixe. No 1.º de Dezembro, e perante uma plateia de utentes de lares de idosos, o chefe de governo falou para jovens que já não existem, num dia que já não existe e saiu-se como sempre bem no domínio do surreal. Passos disse que a geração mais qualificada da nossa história será muito importante para o país, só não disse foi quando, e crucial "para evitarmos crises futuras", concluindo que daqui a quarenta anos, uma semana depois de terem regressado, espera estar a falar para os jovens que hoje se vêem obrigados a partir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário