sábado, 16 de novembro de 2013

"Панк-молебен "Богородица, Путина прогони"

Esta semana foi tão pussy riot, tão pussy riot, tão pussy riot que nem sei por odne cmoeaçr. Desculpem, até torco a odrem dsa aplavrsa e todu. Para já, gostaria de pedir desculpa pela longa ausência, mas é que cravei o escroto no chão da cozinha com uma cavilha de 10 centímetros. Isto foi na terça-feira depois de escutar o ministro da educação Nuno Crato a falar (é uma maneira de dizer) naquele sueco perfeito a que ele já nos habituou e só agora é que a equipa de desencarceramento dos bombeiros sapadores saiu cá de casa. Não, 'tá tudo em ordem, estou a recuperar bem e os médicos dizem que lá para 2016 vou voltar a andar sem dores. Um homem tem que fazer o que um homem tem que fazer ou em Machete um homem tem que dizer o que um homem tem que dizer. Mas voltemos a Crato: esta semana, na praça vermelha da minha casa, que fica na cozinha, ouvi na telefonia o senhor ministro da educação a dizer que a "maioria dos professores concorda com a prova" de avaliação de conhecimentos e capacidades". Faz sentido, e tenho a certeza de que se propuserem uma prova de avaliação de conhecimentos e capacidades para médicos eles também vão compreender a lógica e perceber que para continuarem a diagnosticar, prescrever e operar ao fim de 10, 20, 30 anos de exercício da profissão vão ter de fazer um examezinho. Aliás, tenho a certeza de que se propusessem uma prova do género para políticos Crato seria o primeiro a manifestar o seu acordo e em fazer a prova sem a considerar um atestado de menoridade à sua formação inicial, ao seu currículo e ao seu percurso. Eu próprio ainda ontem discursei cá em casa - com o escroto ainda encarcerado no chão da cozinha e o sacana do tobias, o gato, sempre a rondar perigosamente - e afirmei naquela voz de passarinho que tenho desde terça que "a maioria dos professores do ensino básico e secundário concorda que o senhor ministro da educação precisa de levar uns açoites no rabo pois anda a comportar-se muito mal". Agora, gostava de terminar com um ditado indiano muito antigo. Mas não conheço nenhum. Por isso, acabo com uma canção das pussy riot - o título desta crónica - e votos de uma escola sueca para cada estudante português. (ouve-se tema das pussy riot)

2 comentários:

  1. Gostei, continua assim que vais bem.

    ResponderExcluir
  2. Oi, querido amigo do meu coração! EXTRAORDINÁRIO, COMO SEMPRE!!!! Filhos da senhora da esquina, quem não tem mais nada para fazer e, então arranjam coisas destas.... P... que os pariu!!! Beijinhos e, um xiiiiiiiiiiiii!!!

    ResponderExcluir