quinta-feira, 11 de julho de 2013

Presidente remodela remodelação proposta pelo CDS e pelo CDS, os dois partidos que compõem a coligação

Aníbal Cavaco Silva surpreendeu tudo e todos ontem à noite ao não aceitar a proposta do CDS e do CDS, os dois partidos que compõem a coligação, para a nova formação do governo que deveria levar o país até 2015 sem mais sobressaltos. Ao contrário, o PR propôs uma remodelação da remodelação, uma vez que, segundo conseguimos apurar, não concordava com cerca de 20 nomes, entre ministros e secretários de estado, propostos por Paulo Portas e Paulo Portas, os líderes dos dois partidos da coligação. O futuro do país é agora uma incógnita e está nas mãos da Maya e do Nuno Graciano.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário