quarta-feira, 17 de julho de 2013

Metade de Maria Luís Albuquerque fará parte de 1/5 das decisões tomadas doravante pelo actual executivo

Começa a ganhar forma o acordo entre os partidos que assinaram o memorando e o RdE sabe que a actual Ministra das Finanças deverá participar em metade de 1/5 das decisões tomadas pelo actual executivo, passando a assumir um papel relevante no orçamento para o economato de cada ministério e na gestão do plafon para jantares e saídas à noite dos membros mais novos do governo e que ainda gostam da borga, pois colaram o exercício de cargos do governo à queima das fitas. Este papel fundamental de Maria Luís Albuquerque foi uma exigência do PSD e, particularmente, de Pedro Passos Coelho que, em contrapartida, teve de ceder às exigências do CDS e, particularmente, de Paulo Portas, de que a Ministra das Finanças participasse apenas nos primeiros 15 minutos de cada Conselho de Ministros, abertos à comunicação social e que ficasse atrás de si, de cócoras, nas fotografias oficiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário