terça-feira, 28 de maio de 2013

Depois de fazer Bang, Sónia Brazão faz Splash

Começo por onde? Pelo Benfica? Pelo Splash? Pela, ai como é que se chama aquilo?, Fanny? Ou começo, ai como é que se chama a coisinha do Algarve que estava a fazer amor no confessionário com a Fanny, e a consternada da Rita Pereira ao lado a ver tudo?, ai... não é Zézé Camarinha, não..., é... Cátia?, isso, Cátia. É difícil escolher, porque este domingo foi tão extraordinário, tão extraordinário, e não houve Conselho de Ministros, nem deslizes do Miguel Sousa Tavares, que deixa qualquer um indeciso. E se fizéssemos um melting pot tipo potpourrie e servíssemos género salada de fruta, até porque mete José Castelo Branco e se for muito bem misturado no resto nem damos conta. A cor meia barrenta da crónica é o efeito do solário e a tinta das tatuagens dos concorrentes a desfazer-se, não é estragado, tem é que se bater certinho com o garfo e deitar o óleo fula sempre numa cadência certinha, como na maionese caseira, senão a crónica coalha e lá se vai tudo quanto Maria fiou. Vamos à saladinha?... Vamos lá... O que eu acho que faltou no relvado do Jamor logo a seguir ao apito final do árbitro?... A Fanny e a Cátia a fazerem amor no grande círculo para distrair os adeptos do Benfica. Ou a Teresa Guilherme a assumir o papel de speaker do Estádio Nacional e a anunciar a entrada na casa do senhor Presidente da República. (Voz de Teresa Guilherme) Aníbal será um concorrente especial, pois irá assumir a presidência do Barracão, algo a que ele já está habituado, segundo nos disse no seu questionário. Sai Aníbal de Belém e vai para a casa que fica... além! Que bonito é ouvir a Teresa Guilherme a rimar, faz-me os poemas de infância lembrar! Desculpem, mas isto pega-se... E na porta ao lado? Viram? Quem é que teve a ideia de pôr a Júlia Pinheiro dentro de uma enorme piscina coberta?! É que a Júlia já por si faz eco... É insuportável! Quanto aos concorrentes, já tínhamos visto a Sónia Brazão a fazer Bang, mas a fazer Splash também não vai nada mal... O salto do Ricardo Guedes com um mortal encorpado à frente fez-me lembrar as tardes de piscina no sul de Espanha quando era miúdo (havia sempre um maroscas com jeito para acrobacias na água), os pelos do Toy não me fizeram lembrar nada, graças a Deus, mas se ele quiser ganhar uma pipa de massa sem fazer aquelas figuras em fato de banho do Super Man é só rapar rente ao peito aquela amálgama de pelos e vender como redes de pesca junto à lota de Peniche. Depois há o Zé e a grande questão é: onde diabo enfiou Zé o pardalosco? Para mim o Zé é uma musa e depois da mastectomia ficou ainda melhor, que eu prefiro mulheres com o peito pequenino...

Nenhum comentário:

Postar um comentário