terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Macário Correia pede aclaração da pena, faz birra e não sai!

O presidente da câmara municipal de Faro, que já não era, afinal parece que ainda é, e talvez volte a deixar de ser, mas da próxima vez - quem sabe - à séria, fez um pedido de aclaração da pena de perda de mandato. Ao que conseguimos apurar, a defesa do autarca farense reconhece o significado das palavras "pena", perda" e "mandato", mas tem dúvidas sobre o que as mesmas quererão dizer quando juntas na mesma frase. Dúvidas de semântica, dirão uns, para a matrona que os deu à luz, dirão outros. As boas notícias para os opositores de Correia na câmara de Faro é que a pena decretada pelo Supremo Tribunal Administrativo não é passível de recurso, as más, é que é passível de milhares de outras coisas, nas quais se inclui, segundo conseguimos também apurar, pedidos de aclaração. Entretanto, o STA fez, por seu turno, um pedido de aclaração à defesa de Macário Correia por ter dúvidas sobre o que seja um pedido de aclaração. Macário Correia mandou ainda dizer por intermédio do gabinete de imprensa da câmara municipal de Faro que respeita completamente as decisões dos tribunais em geral, mas nenhuma em particular, e é precisamente porque preconiza uma total separação de poderes, concretamente, político e judicial, que não aceita esta decisão de um tribunal, isto é, não aceita, mas respeita. Nem os tribunais se devem ingerir na política, nem a política nos tribunais, conclui ainda o edil, numa interpretação livre do que é a separação de poderes.
Notícia ficcionada

Nenhum comentário:

Postar um comentário