segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Gerard Depardiowsky pede nacionalidade coreana

Famoso actor assina pelo Mordóvia e diz que é do "clube" russo desde pequenino.

O actor russo Gerard Depardiowsky, ícone do cinema eslavo, causou sensação há poucos minutos ao admitir pedir a nacionalidade norte-coreana, caso o regime de Pyon Yang abra um regime fiscal de excepção para ele abaixo dos 13%. Em contrapartida, Depardiowsky promete dinamizar workshops de teatro na capital da república coreana e ajudar a mudar a imagem que os ocidentais têm da Coreia do Norte, um dos grandes objectivos políticos do líder Kim Jong Un, que é um querido. Entretanto, as vozes de contestação e repúdio contra esta atitude de Depardiowsky começam a ouvir-se em Moscovo, com as mais altas figuras do Kremelin a acusarem o actor de "traição à pátria". Entre os mais radicais já há mesmo quem lhe chame "rasputine", mas o actor nega sabe-se lá porquê em francês todas as acusações dos compatriotas russos,  diz que "Rasputine" é um "elogio para um russo", e adiantou mesmo que vai realizar uma sequela de "A casa da rússia" mas, desta vez, bem feito, protagonizado por ele e pela também actriz russa Brigitte Bardot nas vezes, respectivamente, de Sean Connery e Michele Pfeifer, que por não serem russos não transmitiram a verdadeira essência eslava, na opinião de Depardiowsky.
Por H.G.P.

Nenhum comentário:

Postar um comentário