sábado, 24 de novembro de 2012

Faço animação de festas

Ao que parece um jornalista despiu-se em protesto contra Rhianna, por razões que se coubessem num monossílabo que aqui tenho, e que me sobrou da última crónica, eu até vos contava. Como não cabem, e eu não gosto de viver acima das minhas possibilidades, vou dividi-lo em três partes iguais, meter uma delas num saco do Modelo e mandar para o site do coiso contra a fome, que este fim de semana está por aí a ensacar, vou guardar outra parte para a próxima crónica e o que sobrar vou dar à Raquel, que está a passar necessidades em Dancing Days, e eu não gosto de ver ninguém a sofrer, para mais, que a Raquel é super parecida à Soraia Chaves, e a última coisa que este país precisava agora era que os expoentes máximos da sua cultura fossem morrendo à fome. Por falar nisso, acho a Julia e a Mariana umas sonsas! Pronto, já disse! Estava aqui entalado! Ah, só mais uma coisa: se os concorrentes do Toca a Mexer continuarem a emagrecer desta maneira, na gala de fim de ano arriscamo-nos a ver hologramas a desmaiar. Daqui a nada gordos, gordos, só no serviço público de televisão e na casa dos segredos. E no coiso contra a fome! E eu gosto dos meus gordos a sopas de cavalo cansado e caldo de farinha. Agora, vou ali fazer uma sandes de presunto serrano, e deitar abaixo três jolas holandesas que comprei no lidl, e depois vou criar bicho para o sofá, que hoje apetece-me meditar acima das minhas possibilidades: vou reflectir sobre a crise de valores só, a partir de um artigo de Michel Renaud, e sobre a crise de valores imobiliários. Entretanto, quando a Rhianna se despir em protesto contra um jornalista, volto a entrar em contacto, até porque o que me move é o dever de informar e notícia não é quando o jornalista morde a cantora, é quando a cantora morde o jornalista.

Crónica escrita para animar primeiras comunhões e crismas.

Um comentário:

  1. Ah,ah,ah,ah!!! Detesto o lol!!!... Miúdo, obrigada pla carga de risos que me causaste... é por estas e, por outras, que eu gosto tanto de tu. Dá-lhe, que quem sabe do que fala, nunca deve estar calado... Beijinhos para si e famelga, pois, claro!

    ResponderExcluir