sábado, 20 de outubro de 2012

Sábado de manhã...

Há uma coisa que não consigo perceber neste mundo: o facto de vocês se acotovelarem à frente da secção de revistas dos supermercados, com a cestinha de compras vazia aos pés, como se fossem animais de estimação, a apanharem títulos como se fossem papa-formigas! Acham bem? Repensem lá isso! É que o que eu consegui produzir em termos de explicação racional para isto foi: [...]! E já foi um esforço! Esta é a minha angústia existencial principal, mas depois possuo outras, como se fossem meninas do Bataclan. Hoje vou usar esta: então não é que li no site da Visão que a crise anda a atrasar as mudanças de sexo da malta! Pessoas há que têm neste momento o processo de mudança de sexo a meio... (Pausa)

Dói só de imaginar! É como levar uma bolada nos tintins, só que sem tintins... Deve ser como meter um torniquete na alma e não parar de apertar... E se ela não existisse, não doía... Não é?... (Pausa)

O que é ter o processo de mudança de sexo a meio? Não, não respondam! Isso é lá a vossa vida e eu nisso não me meto. Agora, na notícia era possível perceber que há muitos mais processos de mudança de mulher para homem do que o contrário! E isto não me custa acreditar! Há cada vez mais mulheres a quererem ser como os homens. Já eu tinha reparado, mas também o meu pai e o meu avô... Agora que já pintalguei esta crónica com cores de machismo execrável, só mais uma coisinha, pequenina, para acamar as ideias:
Então não é que esta semana chegaram várias notícias sobre o julgamento de Renato Se abra... (Pausa) Desculpem, mas não resisti!

Agora tenho de ir, porque ao fim-de-semana tenho faxina, catequese dos miudos e shopping! Deixo-vos com a minha habitual sugestão para o fim-de-semana:

Se forem ao Leroy Merlin, não vão de verde!





 

Nenhum comentário:

Postar um comentário