segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Orçamento de estado

1 - O ministro Vítor Gaspar e o, ai, como é que se diz, o "ministro", é isso, Miguel Relvas entregaram hoje o Orçamento de Estado na Assembleia da República. A presidente do parlamento tinha a porta do gabinete aberta, pôs a melhor toalha na mesa e um jogo de rendas em cada poltrona. Gaspar carregava a cruz e o resto do compasso permanecia rígido, compenetrado.  
2 - Os ministros Vítor Gaspar e Miguel Relvas entraram esta tarde na Assembleia da República e entregaram um envelope que continha, segundo a TSF, seis pen's com toda a informação relativa ao orçamento de estado. Os dois governantes revelaram uma cumplicidade apreciável, apesar da TSF não ter confirmado se entraram de mão dada. Um facto misterioso e que ficou por explicar ensombrou, contudo, este momento simbólico do calendário político nacional: por que razão as pen's estavam dentro de um envelope? Quem disse a Gaspar e a Relvas que as pen's se transportam em envelopes? Quem lhes disse que dava jeito entregar minúsculos objectos sólidos e rectangulares dentro de envelopes fundos?
3 - Pela primeira vez na história da democracia constitucional portuguesa o ministro das finanças de um governo não entregou em mãos o orçamento de estado. Com efeito, Schauble não se apresentou em São Bento, o que levou já Marcelo Rebelo de Sousa a considerar este um facto grave e revelador de um amadorismo sem precedentes. Ainda assim, o ministro das finanças enviou dois pajens e vários jograis para entregarem o documento e fazerem algumas piruetas perante a comunicação social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário