domingo, 29 de julho de 2012

Excerto para stand-up

Já fiz muita coisa na vida, desde matar pessoas de susto... a matá-las mesmo, porque há pessoas que não gostam que as assustem... (Pausa) Muito menos, quando é para as matar... E depois zangam-se e normalmente até dizem: - Ah, para a próxima que me mates, usa uma faca ou assim, que eu estou farta que me mates de susto. (Pausa) Há ainda as pessoas, que de certezinha que são primas das pessoas que detestam que as matem de susto, que, e passo a citar: - Porra, quase que me matavas do coração, arre! (Pausa mais prolongada)  Parece que não, mas é pertinente especificar... (Pausa) Há pessoas que preferem morrer do fígado, ou dos rins... - Ah, o meu pâncreas parou de bater!... Pertinente, ou não?... (Pausa) Estão-me sempre a fazer a mesma pergunta: - Com uma vida assim tão rica, com tantas experiências tão singulares, o que é que ainda te falta fazer? A essa pergunta, respondo sempre da mesma maneira: - Ainda me faltam fazer algumas coisas... (O indicador da mão direita vai percorrendo os dedos da mão esquerda, um a um) Ainda me falta subir ao cume de uma grande montanha... Ainda me falta ir a Nova Iorque... A um casamento gay... Não queria morrer sem ir a um... Deve ser como num filme do Kusturica, só que com má música... E só com homens... (Pausa) Quer dizer... (Pausa) Falta-me ir ao São Bentinho a pé... E gostava muito de ir... Para ver como é... O São Bentinho... Ver se há pessoas e assim... A peregrinar... E confirmar se aquilo acaba com os convidados todos na suite nupcial... Quer dizer, na nave principal da Igreja... como vocês acham que acaba, e depois se vai cada um para a sua casinha e pronto... Ou se... Fica ali tudo a rezar até às quinhentas... (Pausa) No outro dia, fizeram-me outra vez a mesma pergunta: então, o que é que ainda te falta fazer? E eu perguntei: hoje? Então, hoje ainda me falta ir ao dentista, levar o carro à inspecção e pegar-me com o vizinho... Gosto sempre de me pegar com ele de manhã... Mas hoje saí mais cedo e o ca.... não teve o cuidado de se levantar à mesma hora que eu para eu me poder pegar com ele à vontade. Faz de propósito, o ca....! Para me irritar... O que é que um gajo responde a uma pergunta destas?! Olha, falta-me coçar o escroto e a seguir cheirar os dedos enquanto me fazes perguntas parvas... mas já estou a tratar disso...(Pausa) Enfim... Agora vou ali matar alguém de saudades e já venho cá para ver se essa é mesmo a vossa cara, ou se há esperança em dias melhores...

Nenhum comentário:

Postar um comentário