sábado, 30 de junho de 2012

Conselho Europeu

A partir de uma ideia original de Hélder Gonçalves Pereira
Cartoon: TRIP
Texto: HGP/TRIP

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Impropérios a Álvaro

Álvaro Santos Pereira foi hoje insultado à saída do Parque da Ciência e Tecnologia, na Covilhã. Não, entre os manifestantes não havia familiares de Sócrates e os insultos foram os seguintes:

Seu "Doutor" (insulto menos ouvido)

Seu "Ministro" (dos mais repetidos pela multidão em fúria)

Seu "Ministro da Economia" (o mais grave dos impropérios dirigido esta manhã a Álvaro Santos Pereira, e também aquele que mais se ouviu)

De preferência

Quero uma fotografia minha num passepartout vosso o mais rapidamente possível. Fico especialmente bem em mesinhas-de-cabeceira, mas em cómodas ou parapeitos também não fico mal.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Euro

Depois da vitória de hoje da Itália sobre a Alemanha, tudo aponta para que os germânicos vençam mesmo o Euro.

Voodoo

Ao que consegui apurar, Michel Platini viu o jogo de Portugal-Espanha com um bonequinho do Ronaldo, feito de pano, escondido na mão. Sempre que o avançado português acelerava um pouco mais, este conhecido consultor da Fitch picava o boneco do craque português em diferentes partes com uma agulha, causando-lhe dores extremas, tal como comprova a imagem que se segue (por acaso, não comprova porque não há imagem, mas se houvesse, comprovava-se!), em que Cristiano pede a Platini para arreter avec la connerie, que é como nós, os intelectuais franceses, por um lado, e os consultores franceses da Fitch, por outro, dizemos: parar com a estupidez! Apesar do voodooismo ser uma tecnologia já muito antiga, só muito recentemente entrou para a metodologia dos consultores financeiros, nomeadamente, dos consultores da Fitch.  Pelo número de ós, dá logo para perceber que é uma técnica ganhadora (o número de ós dá um ar nórdico a uma cena africana, o que só por si, me causa uma pequena erecção. Alguns de vocês, que já viram alguns dos meus filmes, dirão que outro tipo de erecção também não seria possível, mas isso é porque vocês não foram a sessões 3D da minha filmografia, que até tinham de se desviar!), o que acabou por se confirmar com a vitória da Alemanha, ontem, no jogo que opôs Portugal a Espanha. Confusos? É a vida... Tivessem ingerido menos cerveja ontem e hoje tudo seria muito mais fácil! Assim... (Pausa para fazer chichi. Ok, vamos lá continuar...) A alemanha venceu ontem o Euro e apresta-se agora para conquistar o Dólar, um plano maquiavélico que contempla muitas cenas que por falta de tempo não posso estar agora para aqui a explicar. Entretanto, e para manter a crónica no tema do futebol, tão rico em cálcio e sais minerais, regista-se um empate entre o candidato Mormon às eleições americanas e o outro. Da última vez que se registou um empate técnico nas eleições americanas, ganhou o Bush filho. Portanto, o melhor se calhar era irem testando as correntes eléctricas, que é para não haver falhas na hora de se administrar a justiça no país da liberdade!

Lançamento do peso (Sketch)

Pivô - O português Marco Fortes qualificou-se ontem para a final do concurso do lançamento do peso dos Campeonatos da Europa de Atletismo, que decorrem em Helsínquia, ao lançar a 19,66 metros. O atleta do lançamento do peso, Pedro Passos Coelho (PPC), já felicitou o seu colega, mas lembrou que ele próprio já havia estabelecido o recorde de lançamento do peso no ano passado, ao lançar o Iva a 23 porcento. Vamos recuperar esse momento.

(a emissão passa para um exterior onde, entre uma plantação de microfones, PPC fala aos jornalistas)

PPC - Queria daqui dar os parabéns ao Marco, foi de facto uma grande marca, pese embora (faz vocalizes), peço desculpa (mete a mão na garganta, como se a amparasse), pese embora, dizia, que eu o ano passado já lancei o peso a 23 porcento, aliás, tal como este ano, em que igualei a marca do ano passado. Contudo, não seria justo se não chamasse aqui o nome de outro grande vulto do peso nacional, José Sócrates, que foi o primeiro a estabelecer a marca dos 23...
Jornalista - E agora, Pedro, o que pode prometer aos portugueses para o futuro?
PPC - Bem, posso prometer trabalho, para tentar lançar ainda mais longe o peso, quem sabe, até aos 25 porcento ainda este ano... Obrigado aos senhores jornalistas, mas dar-me-ão, estou certo, licença para poder abandonar este local onde me encontro de modo a que possa ir treinar e melhor representar esta nossa fantástica nação. (Faz vocalizes...) Peço desculpa (ampara a garganta), dizia: ainda assim, estas são das poucas alegrias que podemos dar ao nosso povo, tão fustigado pela conjuntura de crise internacional. Muito obrigado a todos.

Nota bene - Em todos os sketches em que intervenha o personagem baseado na figura do primeiro ministro, este deve sempre fazer vocalizes durante as suas deixas.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Lançamento do peso...

Ontem de manhã, Pedro Passos Coelho disse que ainda era muito cedo para novas medidas de austeridade. Ninguém ouviu nada, entretanto? Na última madrugada, ou assim... Não? Parece que o estou a ver a olhar para o relógio e a dizer: - Eh pá, ainda é cedo!... Nem 10 horas são!... Calma que assim os portugueses não aguentam, sem nada no estômago..., mas como se estivesse a cantar uma ária de Puccini. De manhã é bom é na caminha, a gente sabe, foi aquele colega do primeiro-ministro, que também é lançador de peso, o Marco Fortes, que nos disse.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Fitch diz que Alemanha vai ganhar o Euro

Esta é uma semana decisiva para o Euro, dizem vocês naquela la paliçada que vos é habitual. Então porquê?, questiono eu com a pertinência e acuidade que me caracterizam. Porque em disputa nas meias-finais do Euro ainda estão Portugal, Espanha, Itália e Alemanha. Ao que parece, a agência de notação financeira Fitch já disse que quem tem mais condições para chegar à final do Euro são a Espanha e a Alemanha, tendo já Michel Platini, conhecido consultor da Fitch, vindo  a público dizer que quem vai ganhar é a Alemanha. (Pausa) Mas mudando radicalmente de assunto, isto esta semana está bonito, está: na Grécia, o líder da Nova Democracia e recém empossado líder do executivo grego foi submetido a uma cirurgia ocular, o que vai levar a piadas fáceis sobre a falta de visão dos novos líderes políticos gregos. Aqui não fazemos piadas fáceis, porque somos intelectuais franceses - como comprovam os nossos cartoons - mas estava fácil de ver que o Manuel Monteiro tinha poblemas de visão... Com aqueles óculos que ele usa, e que já pertenceram à avó, e com a rasteirada que o Portas lhe deu, estava bem de ver que ele não via nada... Mas ninguém quer saber... Eu bem aviso! Na Grécia há os que querem governar e não podem, e os que podem mas não querem. Ainda é difícil distinguir uns de outros e isso é que torna difícil a tarefa dos eleitores gregos na hora de votar, que têm de discernir os primeiros dos segundos... Até agora escolheram sempre os segundos... Isto com os políticos gregos nunca se sabe... Tanto pode ser um "ai, dói-me aqui de lado, deve ser apêndice, ai quem me acode, que eu já não posso governar", como um "ai, que agora vou a Cuba tratar as cataratas e só volto em 2020". A cereja em cima do bolo foi o ex-futuro ministro das finanças helénico, que sucumbiu politicamente a dores abdominais graves... A Fitch já se pronunciou pela voz de Michel Platini, que disse que os gregos são fracos e que não podem com um gato pelo rabo. Agora tenho de abandonar esta crónica, que acabei de desmaiar e está a doer-me a barriga. Logo agora que ia fazer o orçamento para o próximo mês e ia pôr as minhas contas na ordem! Olha que azar...

Remédio dos escaravelhos

A partir de uma ideia original de Hélder Gonçalves Pereira
Cartoon: TRIP

domingo, 24 de junho de 2012

Sale fils de pute

"É por isso que a clareza árabe de Samir me seduz muito menos do que a canelada gitana de Quaresma, que é como um miúdo a quem puseram de castigo e tiraram a bola!"... Peço desculpa, estava a escrever um ensaio para o le figaro a propósito da eliminação gauleza do Euro (nem mesmo Manuel Pinho, nas suas previsões mais optimistas, conseguiu ler isto no livro da astrologia para economistas que ele tem na mesinha-de-cabeceira) e embalei. Até me esqueci que vocês estavam aí e precisavam de mim. Pois é, aquilo é que foi afiambrar na zona mista, ontem... Quem perdeu foi o queijo, que perdeu de 10-0 com o fiambrinho... O Samir Nasri, craque da selecção francesa e estrela no Magrebe, perdido de amores pela imprensa francesa desde 2010, fou de rage (que é como nós, os intelectuais franceses, dizemos "louco de raiva"), virou-se para um jornalista da France Press e disse (como nos textos apócrifos): «Escreves m.... todos os dias! [...]  Filho da p..., como podes escrever que eu sou mal educado?» Exacto! Como podes?, oh filha da p...?! completaria eu...

sábado, 23 de junho de 2012

Arrumar a Grécia

Ontem a Alemanha obrigou finalmente a Grécia a pagar. Como sempre, aos alemães paga-se quatro vezes mais do que aquilo que se pede. Enfim, esta parte do plano não se cumpriu mas todas as nossas hipóteses se mantêm intactas. Pelas minhas contas, faltam mais duas partouses no Marquês para que o Euro seja finalmente nosso. Agora só falta o Manuel Monteiro pôr a Grécia na ordem, "arrumar a casa", como se costuma dizer quando se quer fazer reviengas ao nível do discurso, o António José assegurar um governo de maioria e deixar de jogar aos países começados por pê com o melhor amigo de infância política. Monteiro já disse que Atenas é uma cidade em ruínas e que as pedras todas que lá há - um problema que governos sucessivos desde a Grécia Antiga ignoraram - vão ser agora retiradas e utilizadas para construir muros de casas de políticos locais e assim.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Mal relacionado

Tenho imensas qualidades, tenho óptimas qualificações, sou uma pessoa muito positiva e tenho os horizontes bem abertos. Só é pena não ter amigos influentes... É só mesmo o que falta... Tenho tudo, quer dizer, quase tudo... Sou versátil, não sou muito de chatear por qualquer coisinha... Sou bonito... Só falta...

Aluga-se campos na Polónia...

Pois é, ontem à noite mais uma sessão hardcord com o Marquês de Pombal a fazer de Rocco Siffredi. Aquilo é legal? É que não houve figurinha menor em pedra da estátua que não tenha sido assediada pela multidão em festa, uma verdadeira partouse, que é como nós, os intelectuais franceses, dizemos bacanal! Pessoalmente, sou contra aquilo e estou certo que o marquês também não será lá muito a favor... Toda a gente a saltar-lhe para cima e a gritar o nome de outro homem, eh pá, não se faz! Entretanto, e à margem deste assunto, a selecção portuguesa de futebol ganhou à República Checa, tal como se previa. Ainda assim, a euforia foi tal que parecia que tínhamos ganho à Espanha! Pelo sim, pelo não, festejou-se já ontem a vitória sobre nuestros hermanos pois na próxima quarta feira vai ser muito mais difícil ganhar-lhes... É que no dia 27 eles vão mesmo estar em campo!... Ah, és um estraga fo..s, és um este, és um aquele... Está bem, sou eu e a minha sogra, e não é por causa disso que nos vamos desentender! Bem, agora tenho de me despedir, que está aqui a Samantha a foxar nas teclas do Shiatsu e eu tenho que lhe ditar os pontos vitais, que ela de cor não sabe e depois o "Chi" é que se fo..! Ah, é verdade: ontem à noite Portugal pôs em prática a primeira parte do plano para dominar a Europa. Volto a sublinhar esta ideia: imaginem até onde poderíamos ir se fôssemos treinados por um grego... Hoje é a vez da Grécia... Já que estamos na Polónia, alugava-se já os campos...

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Apontamentos sobre a crise para stand-up

O que me chateia na crise é o desespero das pessoas. Não porque fique com pena das pessoas, mas porque o pesadelo é pouco estético! Uma pessoa desesperada é uma pessoa feia e sem modos, que grita, se descabela e baba... Enfim, o que se pode desejar nestas alturas é que a crise passe rápido, que eu não estou para estas cenas. Paguem lá as contas e penteiem-se se fazem o favor. (Pausa) Uma pessoa sai à rua e é sinais de desespero por todo o lado. Ainda há bocado, antes de vir para aqui, passei por uma loja que dizia: "Vendo ou Alugo"... Na realidade, o que lá estava escrito era: "Vendo ou Alugo ou Outra merda qualquer"! (Pausa) Antes da crise os proprietários era mais selectivos: ou vendiam, ou alugavam. Normalmente, aquele que queria vender não queria alugar e o que queria alugar nem pensar em vender. As pessoas tinham critérios antes da crise... Outra coisa que me chateia imenso em alturas de crise é que não se fala doutra coisa, mesmo quando a situação não se dá, e tudo tem como razão ou justificação a crise! No outro dia fui à piscina... Cheguei lá e tal, mergulhinho e quando venho à superfície para respirar aparece-me uma cota de touquinha bordeau a dizer: "Está fria... É a crise". Eu ainda tentei dizer que a água estava pelo menos a 25º, mas ela disse-me que eu era novo e tinha sangue na guelra. Eu ainda lhe tentei explicar que não tenho guelras, mas ela respondeu: "Isso é o que você pensa!...". Arrumou comigo, acabei a dizer que isto estava mau e a continuar assim que eu não sabia onde isto ia acabar... Dei mais um mergulho e quando regressei à tona... o Martins, que andou comigo no liceu e que costumo encontrar na piscina, precisamente... Conversa vai, conversa vem, e o gajo diz-me: "Isto está mesmo vazio! Vem cada vez menos malta à piscina... É a crise, meu, é a crise!". Eu ainda lhe disse: Oh Martins, se calhar tem  a ver com o facto de serem sete da manhã e este horário não ser muito concorrido... Ele disse: "Não é nada, é a crise!", e eu disse sim, sim, é a crise, que isto está mesmo mau... No domingo passado, fui dar um passeio pela baixa com a minha mãe. Eram oito da noite e ela disse: "Filho, já viste que não há gente na rua! As lojas e os restaurantes estão às moscas...". Eu ainda lhe disse que Portugal jogava o seu futuro no Euro e que era normal não haver ninguém na rua, além disso era domingo, era normal que as lojas estivessem fechadas ao domingo à noite... Ela disse que não era nada, que era a crise, e que se Portugal jogava o futuro no Euro mais uma razão para as lojas estarem abertas e o comércio a facturar! Desarmou-me e eu acabei por ceder... (Pausa) O que é certo é que já não há muita pachorra... E depois a crise gera uma certa esquizofrenia nas pessoas: por um lado a crise é má, por outra ando sempre a deparar-me com pessoas que dizem que "é uma oportunidade", que é "em tempos de crise que surgem as grandes ideias" e que se "fazem os grandes negócios". Ninguém faz puto-ideia como é que isso se faz ou acontece, só se sabe que é nestas alturas que estas coisas acontecem... Depois, ou bem que a crise é uma coisa má, ou bem que não... O que é verdade é que nunca vi tanta gente à bica para entrar no carrossel: foi a Islândia, a Irlanda, a Grécia e Portugal. O Chipre, que não pode ver a Grécia a fazer alguma coisa que vai logo atrás, também já vai em cima do cavalinho... Agora é a Espanha e a Itália que estão desertinhas de entrar... E acho que a França e a Inglaterra vão dar, respectivamente, uma mãozinha...

(Texto incompleto)

terça-feira, 19 de junho de 2012

Anuncie aqui

URGENTE

Precisa-se
(Para este blog)

Humorista comissionista muito alto e magro
C/Viatura própria.

Beleza física (Preferencial)
Por domesticar (Obrigatório)
Com/Sem sentido de humor (Obrigatório)

Entrada imediata
(Resposta para a caixa de comentários deste blog)

Anuncie aqui

URGENTE

Precisa-se (ZONA NORTE)

Dentista/Medidor/Orçamentista/Filologista/Bambuterapeuta/Trapezista
Para trabalho em locais confinados

Entrada imediata
(Resposta para a caixa de comentários deste blog)

Angel-O

Ou é de mim ou foi o Jô Soares que baptizou o Ângelo Rodrigues de Angel-O. É que faz a paradinha e tudo antes de acabar... Angel-O! A paradinha é muito bom...
Bei-Jô Gor-dô!

I shall say this only once...


Há um plano de Portugal e da Grécia para dominar a zona Euro.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Depois de ter tentado na Madeira sem sucesso, Nova Democracia vence na Grécia...

Portugal continua no Euro e isso foi um alívio para a Grécia, que, por sua vez, depois de ter carimbado a continuação no Euro no sábado, voltou a confirmá-la ontem, com a vitória suadinha da Nova Democracia nas eleições helénicas. Confusos? O xadrez europeu não é para meninos, é só o que vos digo. Em primeiro lugar, queria daqui endereçar os meus cumprimentos ao Manuel Monteiro, que há muito não vencia actos eleitorais, ou de outra espécie qualquer! Em segundo lugar, apelar a José Seguro que aceite coligar-se com a Nova Democracia. Ao que parece, o PASOK não aceita coligar-se com os ultra conservadores de direita, que em termos económicos são ultra lib€rais, o que na escala aberta de Merkel é considerado um sismo político de 9.6, e daí eu lançar aqui este apelo aos socialistas gregos: joguem pelo Seguro e se Evangelos Venizelos não quer, por que não convidar os socialistas portugueses para "facilitarem" uma maioria no parlamento grego, para assim se poder melhor governar a europa?! Parece uma equação complexa - e é - mas vamos fazer de conta que é simples! Os gregos já demonstraram que vão mais longe quando liderados por portugueses... Agora mais a sério: parabéns a Manuel Monteiro pelo regresso à ribalta política e um bem haja para ele, onde quer que a ribalta fique. Quanto aos socialistas gregos, não se percebe: ao que parece, não querem coligar-se com os radicais de direita... Não, não, que nojo! Enfim, questões de princípio, das quais não se pode abrir mão, mesmo estando em causa os superiores interesses da nação... Compreende-se... Ali no nordeste da Gronelândia... Não há ursinho polar que não se espolinhe num bloco de gelo de tanto contentamento e que não compreenda isto... Voltando ao xadrez, no último fim de semana ficou mais do que provado que Portugal e Grécia dependem apenas de si para continuarem no Euro, aliás, como já haviam provado em 2004, e num volte-face de última hora a Grécia pode mesmo fazer as malas à Alemanha já esta semana, o que seria assim como o Humpty Dumpty fazer amor com uma gata persa e daí vir um novo ser ao mundo, enfim, vocês sabem a quem eu me refiro. Quem? O Angelô? Não... morno! Mas podia ser, mas podia ser... Quem? O Castelo-Branco? Quente, quente! Vocês apanham-me sempre nesta! É isso mesmo, é a Belle Dominique... Quanto ao duelo greco-germânico, pode dizer-se que já começou fora das quatro linhas, com a imprensa alemã a caracterizar a vitória de ontem dos ultra conservadores de direita em termos de posicionamento político, que são ultra lib€rais em termos económicos, volto a sublinhar, o que no xadrez europeu significa que são a rainha porque assim podem andar várias casas ao mesmo tempo e em todas as direcções, como sendo "pouco clara" (Frankfurter Allgemeine), "os conservadores não estão entusiasmados com a política de austeridade", (Frankfurter Allgemeine). Já para o Tagesspiegel, mais preocupado com o mercado de transferências, a Grécia assinou pelo Euro por 500 mil milhões de €uros. Portugal, por exemplo, preferiu assinar pelas PPP's por valores bem mais modestos, cerca de 50 mil milhões de €uros. (Pausa) Um zero a menos à direita para um país um zero à esquerda dirão os nossos detractores. (Pausa) Ainda dizem que o Estado português não injecta dinheiro na economia!... (Pausa) Ainda dizem que as PPP's são más para o país! Enfim, adiante: é caso para dizer que os dados estão lançados (há uma expressão em latim para isto, mas num texto sobre a Grécia pareceria provocação), só é pena é que os jornais alemães não tenham feito uma única referência a Manuel Monteiro ou ao seu discurso de vitória, pelo menos, àquele proferido em 1993, em Braga. Finalmente, é caso para dizer: os gregos ganharam no sábado, ganharam ontem... portanto, marquem qualquer coisa para os gregos hoje que eles estão em maré de ganhar, se possível, os quartos-de-final do campeonato da europa. O resto, pode ficar para os alemães... Beijô!

Esclarecimento ao esclarecimento anterior

Insisto que não ando a brincar aos cartonistas!

domingo, 17 de junho de 2012

Esclarecimento ao anúncio publicado no post anterior

Dou emprego a cartonista no sentido em que lhe dou uso... Preciso de um para uma série de tiras. Eu dou as tiras, o cartonista dá os desenhos! Palavra de honra que nada disto é galhofa. Tenho um cartoon para você desenhar, eu tenho a ideia e o texto, você tem o lápis e a borracha. Não hesite. O world press cartoon é o nosso ponto de partida.

Anuncie aqui!

URGENTE

Dou emprego a cartonista!

Admissão imediata!

CONTACTO através da caixa de comentários deste blog

Portugal 3 (Euro 3)

Ah, a continuidade de Portugal e da Grécia no Euro depende da Alemanha que, por sua vez, não depende de ninguém!, dizem vocês com aquela acritude que vos é particular e que cansa. Ah, além disso a Alemanha "joga" contra a Dinamarca, que não faz parte do Euro e não se percebe bem o que está ali a fazer!, rematam vocês como quem costura...

Portugal 2 (Euro 2)

O que nós precisávamos era de um treinador grego...

Portugal (Euro)

Neste momento, nada garante que não haja alterações de monta no tabuleiro europeu, com Portugal a poder sair primeiro que a Grécia do Euro. É por isso que hoje Portugal joga a continuidade da Grécia no Euro, com a Espanha a seguir estas movimentações com toda a atenção. Mas a Espanha tem Rajoy, eu sei e, sobretudo, Xavi...

Grécia 6 (Euro 6)

Filosofia 1 - Petróleo - 0

(sim, eu sei que há, segundo a minha hierarquia, Tostoi, Dostoievski, Tchekhov, Gorki, Gogol e um anónimo, que escreveu o melhor livro da literatura erótica universal, muito melhor que Justine, ou les malheurs de la vertus, Lolita ou as porno chachadas de Miller. Mas hoje, que se f... essa m..da toda. Desculpem o millerzinho que habita em mim!)

Grécia 5 (Euro5)

A Grécia mantém-se no euro, pelo menos, até esta noite...

sábado, 16 de junho de 2012

Grécia 4 (Euro 4)

Anda toda a gente a dizer que a Grécia joga hoje a sua continuidade no euro e que Portugal joga amanhã essa mesma continuidade. É precisamente ao contrário...

Grécia 3 (Euro 3)

Não é Portugal que está a jogar por Portugal, é a Grécia que está a jogar por Portugal no euro. Desculpem, o que é aquilo ali? Pareciam as selvagens, mas se calhar é só Almada.

Grécia 2 (Euro 2)

Se a Grécia perder hoje com a Rússia, Portugal sai do euro. Não é preciso saber muito de economia para chegar a essa conclusão.

Grécia (Euro)

Será que é hoje que a Grécia sai do euro? Cavaco já disse que não quer "especular" sobre esta matéria e que o que é bonito na democracia é a incerteza no resultado. A ver vamos, hoje, a partir das 19h45... Eh pá, outra vez?! O que é que vocês querem?!, é mais forte do que eu...

quinta-feira, 14 de junho de 2012

I am not in the moody's...

Sou só eu, ou vocês também estão enjoados? Se calhar esta cena já se desprendeu do resto da europa e aquilo que está ali são os Açores. Ou a Reboleira... Enfim, isto de viver num país que navega à vista e sem motor é equivalente a fumar ganza de hora em hora. E olhem que eu sei do que estou a falar... Já vivo cá há uns aninhos... E a Espanha? Que grande campanha no €uro! Se nuestros hermanos precisam de ajuda, que fará Portugal... Áh, se calhar já ias parando com essa mania de misturar o europeu de futebol com o europeu dos mercados, que está a ser ganho pela moody's... I'm not in the "moody's" for that! Nem eu! E ando cá! Mudando radicalmente de assunto: a crise bateu à porta dos hospitais! Ah, mas isso não é mudar radicalmente de assunto!, apontam vocês com o dedo indicador. Pois não, mas quando tiverem uma dor de lado e ficarem sem se conseguirem mexer, aí vão agradecer eu trazer este assunto à baila. Ah, mas o que é que se passa afinal?, indagam vocês com aquela pertinência que é tão característica nas pessoas com os problemas gástricos e intestinais que vocês têm... O que se passa é que os hospitais já começaram a cortar, é o que se passa! Ah, e o que é que isso tem?, insistem vocês ao mesmo tempo que fazem estalar um chicote no chão e colocam uma venda nos olhos às pessoas que estão aí à vossa volta! Ai é o que tem? Ai é o que tem? Quando estiverdes deitados na mesa de operações e o cirurgião começar a cortar ides perceber da pior maneira! Áh, mas nós temos uma saúde de ferro! Olhem que os cortes na saúde são para todos e estes é para dar cabo da saúde ao pessoal que ainda a tem... É caso para dizer que nos estão a tratar da saúde, e vocês aí, como se nada fosse! Não vos entendo! Ah, é verdade, e o Ronaldo? O gajo não joga mesmo nada...

domingo, 10 de junho de 2012

Alemanha 1 - Portugal - 0

Que fim-de-semana este, hem! Começa o euro para a Polónia e Ucrânia e acaba para a Espanha...São tempos maravilhosos, estes: nuestros hermanos vão receber uma centena de milhares de milhões de euros, mas dizem que é "só" para recapitalizar a banca. É "só" para isso, mais nada. Aliás, nem eram para pedir nada, mas pelo sim, pelo não... Aliás, nem pediram, a União é que quis emprestar... Enfim, o que é importante é que se separem bem as coisas: Irlanda, Grécia e Portugal são um caso, Espanha é outro. Daí que aqui ao lado haja dinheiro sem austeridade... E aqui austeridade sem dinheiro! Pessoalmente, adoro esta caldeirada: toda a gente que conheço, enfim, toda a gente à minha volta - e dentro de mim - está desempregada e por isso vive em filas. Todo o meu espaço visual se organiza em filas: no globo que tenho no quarto países inteiros fazem fila em direcção a Berlim, no Cáucaso, as pessoas andam instintivamente em filas na rua, apesar de haver espaço para circularem lado a lado, nos supermercados há filas enormes que circulam nos corredores e nos acessos às caixas, enfim, a Europa é uma gigantesca fila de refugiados sem rumo. (Pausa) Peço desculpa, estava sob o efeito de cenas nos últimos períodos do texto, mas agora já passou. Dizia: que fim-de-semana este!... Um tipo com nome espanhol a jogar pela Alemanha marcou o golo que deu a vitória germânica no encontro de futebol com Portugal. Ainda ontem, um jornalista (acho que era, pelo menos aquilo era um serviço noticioso e a pessoa em causa estava sentada no lugar do pivô) deu a notícia de que, depois do polvo Paul, agora havia uma vaca alemã que adivinhava os resultados de Portugal no euro... (Pausa) Eu sei o que é que vocês estão a pensar: - Olha que novidade! Isso não é de agora! Mas, neste caso, é mesmo um bovino com ar muito teutão que escolhe, entre duas manjedouras forradas com a bandeira dos países contendores, aquela onde vai comer a deliciosa palhinha, sendo que esta é aquela que vai ganhar o euro. Ao que parece, a vaquinha alemã disse que seria Portugal a ganhar, nós ficamos todos satisfeitos até à hora do jogo e, ao que consta, a vaca que ri ainda não parou de mugir à nossa pala desde então! Aliás, consta que quando a Alemanha se apercebeu que, no jogo inaugural do europeu de futebol, a Grécia ia ser comandada por um técnico português, que foi enviada uma comitiva de três indivíduos para os ajudar... E também neste caso não ajudaram! Para terminar, hoje há um Espanha-Itália e nem posso esperar pelo vaticínio da vaquinha que ainda morre de tanto rir!

sábado, 9 de junho de 2012

Museu-escola

Casanova (Ou outro qualquer em representação do ministério da educação, é indiferente) - Já que pergunta...
Jornalista - Mas eu não perguntei nada...
Casanova - Já que não perguntou nada, gostaria de dizer que o ministério da educação considera que no próximo ano lectivo o aluno vai estar no centro da escola. Aliás, estamos a ultimar tudo para que no arranque do próximo ano lectivo não haja qualquer professor nas escolas... Eles são um obstáculo a esta ideia aglutinadora: "o aluno no centro da escola, no centro da política educativa".
Jornalista - Mas uma escola sem professores?
Casanova - O professor é chato, o professor é pessoa para falar muito, pedir coisas aos alunos, e assim... Aliás, temos recebido relatos no ministério por parte de pais que nos dizem que alguns docentes pedem mesmo trabalhos de casa, que os alunos resolvam fichas de trabalho... Tudo coisas que retiram o aluno do centro da escola... E levam o aluno à rebeldia e daí à droga é um pulinho...
Jornalista - Mas o professor é portador de saber...
Casanova - ... e de mau cheiro! Sobretudo, os professores deslocados e que fazem centenas de kms por dia. É gente com pouca higiene... Além disso, queremos acabar com o "drama" dos professores deslocados e contratados...
Jornalista - Mas como?
Casanova - Então, precisamente acabando com os professores contratados e deslocados...
Jornalista - Mas quem vai ensinar os alunos?
Casanova - O aluno é um ser capaz de se ensinar a si mesmo, um ser auto didacta...
Jornalista - Então e se os resultados escolares não forem os esperados?... Há um plano B?
Casanova - Já pensamos nessa possibilidade e...
Jornalista - Voltarão a contratar professores?
Casanova - Nem pensar, jamais voltaremos a esse passado de horror para o ensino em Portugal... O que faremos é regressar à tele-escola, que só tem vantagens: continua a evitar a questão dos maus-cheiros dos professores e é televisão... Ora, todo o aluno gosta de ver televisão...
Jornalista - Mesmo assim, precisará de alguns professores para a transmissão de conteúdos...
Casanova - Nada disso! Recorreremos a programas de forte carácter didáctico e pedagógico, como o "ZigZag" (´trauteia a música deste programa infantil) e "A rua Sésamo".
Jornalista - Mas nesse caso os alunos nem necessitam de ir para a escola... Ficam em casa!
Casanova - Ora vê como o senhor já está a chegar lá? Somos um país com uma história praticamente milenar e só inventamos a modernice da escola para todos no final do século XX. Penso que está tudo dito. Queremos terminar de vez com essa brincadeira do ensino universal e gratuito, que o Estado não é mãezinha de ninguém...
Jornalista - Então e o investimento brutal feito no parque escolar?
Casanova - Isso é o menos! Está tudo pensado! Vai ser tudo transformado em museu-escola, um novo conceito inventado por mim agora mesmo só para responder à sua pergunta, e que os alunos poderão visitar para saber como era a escola no passado, nomeadamente, no ano passado!

(Se eu mandasse, punha o Manuel Marques a fazer de Casanova [deve ser assombroso] e a grande Rueff a fazer a jornalista [pode ser de Fátima Campos Ferreira])

quinta-feira, 7 de junho de 2012

O título desta crónica é o título de uma famosa canção de José Cid e não digo mais nada que é para não me aborrecer

Ontem ouvi uns deputados do bloco de esquerda, com aquela voz de cana rachada que os caracteriza, e que eles são obrigados a ter mesmo que não tenham, tal como o querido líder, a pedirem que o governo demita o consultor para as privatizações, António Borges, ex Goldman Sachs. Pessoalmente, não acho nada bem. Mas há um tipo que habita em mim e que é mau como as cobras que está a dizer "bem feito, já foste"... Pronto, já o dominei. Já sou eu que controlo outra vez... Voltando ao amigo Borges, esse grande contribuinte para a produção de riqueza no país, que trabalhou em empresas tão nossas amigas como sejam bancos de investimento e, claro está, no FMI que é, como toda a gente sabe, um conjunto de pessoas que se organizou para ajudar Portugal... Dizia, Borges, que para além do mais luta pelo país que o PSD defende em Alcácer Quibir desde há vários anos e nunca mais chega para salvar o partido e o país, é um homem excepcional. Um dos nossos quadros mais qualificados, um homem que teve a coragem, num momento tão difícil como este, de lançar um alerta: - é urgente baixar os salários dos portugueses! Enfim, são gostos e temos de respeitar. O José Castelo Branco preferiria baixar as calças aos portugueses... Cada um com a sua tara, cada macaco no seu galho. Não se discute, portanto... Eu não acho nada bem que se exija que mais um português vá para o desemprego. Ou bem que estamos a lutar pelo emprego, a promover políticas de empregabilidade, ou bem que contribuímos para o aumento do desemprego! Borges na fila do centro de emprego da sua área de residência, no Mónaco, ou asim, não deixaria de ser engraçado. O chauffeur ficava à porta a falar com o tipo da securitas e até podiam trocar dicas sobre uniformes. Outra ideia era dividir o que Borges já ganhou em toda a sua vida e dar de comer aí a pelo menos meio milhão de pobres. Hum? Isto é demagógico e altamente populista? Ok, e isso dá quanto em milhões de euros? Pois... Bem me parecia...

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Casanova 2

Mas isto é para esclarecer as pessoas ou é para atirar areia para os olhos?!... É que se for para esclarecer, vou-me já embora?!

Casanova

Desculpem lá andar calado, mas é que ainda ando a recuperar do Casanova que o ministério da educação colocou este ano no "Prós e Contras". Ou é de mim que sou uma pessoa exigente, ou um tipo para se chamar Casanova tem de cumprir mínimos de beleza máscula? Já nem digo saber falar, articular ideias e argumentar... qu'isso já dou de barato. Agora, um gajo chamar-se Casanova e ter aspecto de Toy, só que neste caso bem passado dos dois lados, é que não pode ser. Vão lá ao google procurar imagens do senhor que eu espero... (Pausa) E então, viram? Não exagerei, pois não? Parece que a Maria de Lurdes Rodrigues fez uma operação de mudança de sexo e resultou naquele secretário de estado... Não parece? Parece... Depois, Casanova que é Casanova é bravo e corajoso e protege as mulheres... Nada mais errado... Este Casanova escondia-se debaixo das saias da Fátima Campos Ferreira cada vez que no debate de segunda-feira passada a senhora directora do Agrupamento de Escolas de Castêlo da Maia lhe queria dar uns tabefes. Enfim, já há muito que não se via um político tão mau no elenco governativo do Pós e Contras e um dia destes a Fátima Campos Ferreira lá terá de remodelar o Casanova e chamar alguém que já saiba juntar sílabas e... vamos lá... ler! Quanto ao debate, não houve... Houve, contudo, e como sempre, vila bajo contra vila riba, ficamos nomeadamente a saber que nesta altura do campeonato agrupamentos com quatro mil pessoas pode não ser necessariamente um festival de verão, mas... escolas... Isto apesar de também haver sexo, drogas e rock and roll! Ficamos ainda a saber que os cortes na educação visam colocar o aluno no centro da dinâmica escolar. É a pensar no aluno que as escolas agora vão passar a ter 30 alunos por sala e, para não haver dúvidas de que o aluno é que importa, vai-se correr com os professores das salas de aula. Agora vou-me pôr na alheta que esta crónica está com uma fuga de gás e não tarda nada dá-se o momento Sónia Brazão do texto e eu preciso dos dedos para umas cenas logo. Fechem a página na cruz, se fazem o favor, e aninhem-se atrás do sofá que isto vai tudo pelos ares e não vai ser bonito de se ver. Xauuuu

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Especialista para este género de questões

Jornalista/Pivô - Ontem caiu um avião na capital da Upsquistão, Carambalinegrado. As autoridades locais desconhecem ainda as causas do acidente, mas as (autoridades) portuguesas já avançaram com algumas explicações para o sucedido, mesmo não tendo nada a ver com o assunto e nada lhes ter sido pedido para o efeito. Aqui em estúdio... comigo... hoje... tenho o nosso especialista para este género de questões.

(No ecrã, a imagem do especialista neste género de questões e, em rodapé, a seguinte legenda:
Um Gajo Qualquer
Especialista para este género de questões)

Antes de avançarmos para a análise aqui em estúdio, vamos recuperar essas declarações em que as autoridades portuguesas avançam algumas explicações para esta tragédia.

(A emissão passa para o exterior, onde várias pessoas, pessoas comuns do povo, diga-se, emitem alguns comentários acerca do grave acidente de aviação)

Autoridades portuguesas (senhora de idade, com um lenço na cabeça) - Aquilo o avião caiu por alguma coisa foi...
Autoridades portuguesas (2 senhora de idade, com um lenço na cabeça) - As causas, as causas só Deus é que sabe, mas coisa boa não foi! Ai não foi não...
Autoridades portuguesas (Homem de boina e camisa de flanela aos quadrados) - Para mim, o homem que vinha a conduzir o avião lá adormeceu e falhou um curva... Depois aquilo começou a descer e já não deu tempo de travar...
Autoridades portuguesas (Um miúdo que está num colo de um adulto) - Cá para mim, pôs-se a jogar na Wi e distraiu-se...
Autoridades portuguesas (Homem de boina e camisa de flanela aos quadrados) - ... Ou um copito a mais...
Autoridades portuguesas (Um miúdo que está num colo de um adulto) - Ou foi contra um ovni...
Autoridades portuguesas (Homem de boina e camisa de flanela aos quadrados) - ... Ou uma quebra de tensão...
Autoridades portuguesas (senhora de idade, com um lenço na cabeça) - Ou lá dormeceu, o homem... Por isso é que às vezes mais vale parar e tomar um café até o sono espalhar...
Autoridades portuguesas (2 senhora de idade, com um lenço na cabeça) - Ou piratas do ar... Alguma coisa foi!

Jornalista/Pivô - Regressamos agora ao estúdio onde aqui ao meu lado tenho o nossos especialista para este género de questões. Boa noite, Um Gajo Qualquer, que te parece esta primeira reacção das autoridades portugusas em relação a este acidente de aviação que aconteceu no Upsquistão e com o qual não temos nada a ver, quanto mais não seja, pelo facto de não haver um único português envolvido?
Um Gajo Qualquer - Em primeiro lugar, gostaria de esclarecer que não é Especialista para este género de questões, mas sim "...para este tipo de questões".
Jornalista/Pivô - Muito bem, fica aqui a correcção e o nosso pedido de desculpas pelo lapso.
Um Gajo Qualquer - Onde é que está o pedido de desculpas? (Faz alguns gestos, como se procurasse o pedido de desculpas)
Jornalista/Pivô - Bom, acabo de o apresentar... Agora não sei onde é que o sacaninha se meteu... Estas realidades abstractas são muito escorregadias... Ninguém lhes consegue pôr as vistas em cima...
Um Gajo Qualquer - Bom, não há problema... Quanto à sua pergunta, dizer-lhe que para já é importante sublinhar esta tomada de posição forte por parte das autoridades portuguesas... Em segundo, que é também importante uma tomada de posição por parte das autoridades do Upsquistão... Mas menos importante que esta tomada de posição das autoridades portuguesas.
Jornalista/Pivô - Como especialista para este género...
Um Gajo Qualquer - ... Tipo, tipo de questões...
Jornalista/Pivô - Como especialista para este tipo de questões, assim é que é, que razões poderão estar na origem desta tragédia?
Um Gajo Qualquer - Desde logo, razões trágicas e, nesse sentido, até dramáticas...
Jornalista/Pivô - Como por exemplo?
Um Gajo Qualquer - Enfim, há quatro ordens de razão que provavelmente explicam este acidente: ou foram causas mecânicas, por exemplo, uma avaria, ou foram causas naturais, por exemplo, um raio, ou foi erro humano, ou foi um atentado terrorista.
Jornalista/Pivô - Mas isso é, basicamente, tudo aquilo que pode levar um avião a cair...
Um Gajo Qualquer - Daí um especialista na minha área não poder nunca colocar nenhuma possibilidade de parte, mesmo que haja certezas quanto às causas...
Jornalista/Pivô - Mas isso não faz sentido nenhum...
Um Gajo Qualquer - Pois não, mas vamos fazer o quê?! 

sábado, 2 de junho de 2012

Femme de ménage

Pessoalmente, não tenho mordomo porque é muito difícil arranjar um bom hoje em dia... Um bom mordomo é coisa que escasseia e para quem, como eu, tem o hábito de guardar coisas importantes na gaveta da mesinha-de-cabeceira é uma pretensão impraticável. Além disso, os mordomos é gente culta e com aspirações altas, sendo que chegar a patrão da casa é uma tentação irrecusável chez les mordomes. Uma femme de ménage com a quarta classe incompleta é uma aposta mais segura... Larga mais pelo que um mordomo mas é menos perigoso...