sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Outros carnavais

Olá. Hoje acordei com um formigueiro que me apanhava os membros superior e inferior do lado direito (Pausa), mas depois bati com força no hemisfério esquerdo do córtex cerebral e a coisa compôs-se. O problema foi que acordei com uma erecção na perna esquerda (Pausa) e não a conseguia baixar... Parecia que tinha partido a perna e ficado com ela ao alto para evitar que certos aspectos se verificassem. Disfarcei o mais que pude e, sem acordar ninguém, fui até à casa de banho ao pé coxinho. Tentei abrir a porta com a mão mas (Pausa) a erecção antecipou-se. Fiz chichi, mas para aquele tipo de erecção (Pausa) não resulta, ficam já avisados se alguma vez vos acontecer, pois a perna manteve-se virada para cima. Para resolver o problema, sintonizei o rádio na TSF e ouvi as notícias das sete, com o lado direito do cérebro bem junto ao aparelho. A perninha começou logo a baixar mal processei as primeiras informações do dia sobre a crise da dívida soberana, o défice e o aumento galopante do desemprego. Entretanto, pelo que me fui apercebendo, o Carnaval acabou em Portugal na terça-feira, mas começou na quarta-feira de cinzas, em França. É que, não sei se viram, Dominic Strauss-Kahn voltou a ser preso, desta feita, por incentivo ao proxenetismo. (Pausa) As pessoas também vêem maldade em tudo. (Pausa) Um arranque auspicioso para a quaresma, sem dúvida nenhuma. Na realidade, tudo como dantes: mais uma vez, o crime é sexual e, mais uma vez, tudo se passa num Hotel. É mais asseado e Dominic só faz coisas depois de sair do banho. Para além do mais, é coerente e não diversifica o âmbito dos crimes que dizem que pratica. Com aquela idade, não acredito que pratique grande coisa, (Pausa) mas a medicina está muito evoluída... Ao que parece, o Carlton de Lille organizava umas festinhas para os seus clientes mais exigentes, que incluíam prostitutas. Nada mais natural! Dominic já veio alegar em sua defesa que, sim senhor, manteve sexo com aqueles senhoras, mas que desconhecia serem prostitutas. Pensava que eram camareiras e que o sexo fazia parte do room service. Além do mais, como ele é fisicamente irresistível, é natural que mulheres jovens e extremamente atraentes queiram fazer coisas com ele. (Pausa) Parece-me plausível. (Pausa) Aliás, deve ter sido isso que o terá levado a fazer confusão no hotel em Nova Iorque e o terá feito pensar que, tal como em França, as empregadas de hotel estão incumbidas não só de fazer as camas como, imediatamente antes disso, de as desfazer. Enfim, confusões perfeitamente normais que me levam a pensar que o Carnaval só devia ser permitido em países do hemisfério sul. Em primeiro lugar, porque as empregadas de hotel devem seguir uma moral menos exigente que as suas congéneres americanas; em segundo, porque isso evita problemas com a justiça; em terceiro, porque está calor e isso, não sendo óbvio para toda a gente, ajuda no momento de passear em tanga pela rua. No que me diz respeito, custa-me verificar que estes "carnavais" europeus têm falta de samba e kizomba. (Pausa) É hilariante, mas verdade: em Portugal, passámos tanto tempo a discutir a tolerância de ponto, com medo que as pessoas não pudessem assistir ao Carnaval da Figueira ou de Loulé... por terem de trabalhar... Num país a caminhar para um milhão de desempregados, é de doidos! Sendo que, dentro deste número, cabem os 35 porcento de jovens que não têm trabalho, mas que são danados para o carnaval! O que não falta é povo para a folia, não se preocupem. Já para as manifestações de rua, para as greves tem faltado gente. (Pausa) As pessoas têm coisas marcadas há muito tempo. (Pausa) Algumas têm tudo marcado desde que nasceram. (Pausa) E uma greve ou assim ia trazer muito transtorno. Ou talvez, muito simplesmente, as pessoas em Portugal não saiam para as ruas a reivindicar porque isso é para gente pobre. (Pausa) É para os gregos, por exemplo. Esses desgraçados que não têm onde cair mortos. (Pausa) Nós não precisamos, estamos muito bem assim! Num clima temperado! Com auto-estradas de luxo e estações de metro de fazer inveja ao MoMA. Mas isso são outros carnavais... (Pausa) Olha, não queres lá ver agora a perna direita a aprender com a galdéria da esquerda?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário